SIGA A CÂMARA

Vereadores Mirins visitam o Fórum de Pomerode


Data: 20/08/2019

Uma experiência única em suas vidas. Na segunda-feira (19/08), os Vereadores Mirins Caio Gustavo Scheiwe, Talita Letícia Lemke, Eliabe Martinhago Koser, João Victor Schwartz, Joyce Cristina Ferreira de Oliveira, Mayara Liz, Luiza Herbstrith Bica e Maíra Daiana Koepp, acompanhados da Assessora da Câmara Mirim, Cleide Rauber, realizaram uma visita ao Fórum de Pomerode.

Na ocasião, foram recebidos pelo Juiz Diretor do Foro de Pomerode, Dr. Bernardo Augusto Ern, e pelo Promotor de Justiça, Dr. José Renato Côrte. O objetivo foi o de conhecer mais sobre as ações do Poder Judiciário.

Ambos recepcionaram os visitantes e fizeram uma breve explanação sobre as atribuições de todos os Poderes constituídos – Executivo, Legislativo e Judiciário, nos âmbitos municipal, estadual e federal – para só então dar início as explicações sobre as funções atribuídas ao Poder Judiciário. Os pequenos parlamentares, encantados, escutaram atentamente as explicações e fizeram vários questionamentos.

Ambos abordaram sobre o funcionamento do Tribunal do Júri, local em que são julgados os crimes contra a vida. Falaram que em Pomerode, felizmente, ocorrem poucos juris, cerca de um a dois por ano. “Existem cidades com o mesmo índice populacional que chega a ter 30 casos por ano”, frisou Dr. Bernardo. Também falaram sobre o Ministério Público e da importância da cidadania. Dr. Côrte explicou como funciona o sistema de perícia diante de um crime. Os estudantes receberam uma verdadeira aula sobre os temas propostos.

“Todos estamos subordinados à Constituição Federal, inclusive o presidente da República. E quando o Executivo ou o Legislativo descumprem a Constituição, o único que pode salvaguardar a ordem é o Judiciário. É ele quem tem esta competência”, explicou Dr. Bernardo. Na sequência, disse que é importante que os mirins saibam o funcionamento dos três Poderes e que repassem estas informações aos seus pais e colegas, pois a grande maioria não tem conhecimento claro sobre como funcionam. Principalmente, para que saibam defender os seus direitos.

Dr. Ern fez um alerta para os jovens ao assistirem televisão e utilizarem as redes sociais, que não acreditem em tudo que veem ou leem, pois, a mídia pode ser tendenciosa. “É uma pessoa que está tendo a visão sobre determinado assunto e não que seja realmente a verdade absoluta. Não leiam a manchete de jornal e já pensem que podem dominar o assunto. Quando se depararem com temas sensíveis, procurem estudar nas mais diversas fontes. Em livros, na internet e com pessoas mais experientes, para que formem suas opiniões de forma mais aprofundada”, acrescentou.

Após, os Mirins foram convidados a conhecer a estrutura do Foro de Pomerode, onde o Chefe de Secretaria, Alexandre Antônio Pedron, conduziu-os aos ambientes explicando sobre seus respetivos funcionamentos. Durante o passeio pelas dependências, foram recebidos pela Juíza de Direito, Dra. Iraci Satomi Kuraoka Schiocchet. Em um encontro que durou mais de uma hora, os mirins receberam inúmeros aprendizados, principalmente sobre a importância de uma boa educação e disciplina. “Vocês vivem um momento importante de suas vidas. Estudem, se dediquem e façam o que for correto sempre. Definam onde querem chegar e se dediquem para isso”, frisou a Dra. Iraci Schiocchet.

Saiba Mais:

A função do Poder Judiciário é garantir os direitos individuais, coletivos e sociais e resolver conflitos entre cidadãos, entidades e Estado. Para isso, tem autonomia administrativa e financeira garantidas pela Constituição Federal.

São órgãos do Poder Judiciário o Supremo Tribunal Federal (STF), Superior Tribunal de Justiça (STJ), Tribunal Superior do Trabalho (TST), Superior Tribunal Militar (STM), além dos Tribunais Regionais Federais (TRF), Tribunais e Juízes do Trabalho, Tribunais e Juízes Eleitorais, Tribunais e Juízes Militares e os Tribunais e Juízes dos estados e do Distrito Federal e Territórios.

A organização judiciária dos Estados é a mesma que vale para os Municípios. Por isso, o Juiz de Direito de uma Comarca está vinculado ao Tribunal de Justiça do Estado.

Arquivos


Fotos